30 de agosto de 2011

Ciclo da Violência Doméstica


O ciclo da violência doméstica
Fonte da Imagem

A violência doméstica entra num ciclo vicioso do qual, para muitas pessoas, não é fácil sair. Como se isso já não bastasse, é como uma bola de neve que vai aumentando e aumentando.
No início da relação tudo é maravilhoso. É realçado o que há de melhor em cada um, é como um sonho, como num filme, apaixonante, emocionante e muito envolvente. É a fase em que só se conseguem ver as pétalas das rosas. Tudo é doce como o mel.
Fase de tensão
A tensão vai aumentando gradualmente. O/A agressor/a vai acumulando tensões e frustrações com as quais não sabe lidar ou não consegue digerir e canaliza-as para a vítima que já se encontra num terreno perigoso. Já se vêem os espinhos. Começa a tornar-se agressivo/a, culpabilizando a vítima e ignorando as suas tentativas para o/a acalmar. Culpa-a normalmente por coisas simples como ter chegado tarde a casa, ter posto demasiado sal na comida, ou não ganhar dinheiro suficiente. Nesta fase poderão ser exercidos os vários tipos de violência que conhecemos.
Fase de Agressão/ Explosão
A agressão acontece quando o/a agressor/a perde o controlo durante uma discussão, ou alguma situação problemática, e maltrata a vítima. Os espinhos ferem. A violência física raramente está ausente nesta fase. Na verdade, tende a aumentar de intensidade ao longo dos anos. Há vítimas que chegam a ficar em estados muito graves, necessitando de tratamento médico, o que muitas vezes não recebem de imediato.
Fase de Lua-De-Mel
Depois da agressão o/a agressor/a mostra arrependimento e é hábil a pedir desculpa. Promete que aquilo nunca mais se vai repetir e consegue até encontrar desculpas e justificações para o seu comportamento. Depois da reconciliação, o casal vive momentos muito agradáveis em que o/a agressor/a consegue corresponder muito bem às expectativas da vítima. Oferece um lindo ramo de rosas. A esperança une-se ao amor e a vítima acredita que vai ficar tudo bem. Infelizmente o ciclo é vicioso. A tensão volta a aumentar e a violência recomeça.

Fontes:
- Folheto informativo da DRSSS

1 comentário:

  1. Olá! Este artigo desperta-me especial atenção por eu ter pavor a quem pratica esse tipo de violência.
    Na minha opinião este artigo está fantástico porque realça as diferentes fases que existem numa relação onde a violações existem e isso pode despertar o violado a perceber em que situação realmente está. Digo isto porque acho que muitos violados pensam que aconteceu só uma vez, nem foi intencional, mas não acontece assim.
    Muitos parabéns por este artigo!

    ResponderEliminar

Não me deixe falar sozinha. Dê a sua opinião. :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste dispositivo